DEPUTADA AO PARLAMENTO EUROPEU

EUROPA COM O MINHO NO CORAÇÃO

ESTRATÉGIA PARA O SETOR AGRÍCOLA E AGRO-ALIMENTAR EXIGE RELEVÂNCIA E MEIOS REFORÇADOS

A Comissão Europeia apresenta amanhã a revisão de propostas para o Quadro Financeiro Plurianual. Numa troca de impressões com o novo Diretor Geral da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Carvalhais reforçou a expectativa num reforço da PAC para encarar os momentos desafiantes que vivem os agricultores europeus.

 

Isabel Carvalhais salientou a importância para a agricultura europeia de que “o Departamento da Comissão Europeia responsável pela agricultura e desenvolvimento rural seja um departamento com uma voz forte, que apoie o setor agrícola europeu na função que cumpre de fornecimento de alimentos acessíveis e seguros aos nossos cidadãos, apoiando simultaneamente os agricultores no seu caminho em direção a sistemas de produção mais sustentáveis”.

As declarações da eurodeputada realizaram-se no âmbito da primeira troca de impressões na Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu com o novo Diretor Geral da Agricultura e Desenvolvimento Rural da Comissão Europeia, Wolfgang Burtsher (nomeado em abril passado). Com o sector agrícola a enfrentar momentos desafiantes, o impacto adverso da pandemia do COVID-19 na agricultura e no sistema agro-alimentar da União Europeia foi tema central da discussão, assim como a estratégia “Do prado ao prato”, recentemente adoptada pela Comissão Europeia.

A estratégia “Do Prado ao Prato” apresenta como objetivo a promoção de uma transição para um sistema alimentar sustentável que proteja a segurança alimentar e garanta o acesso de todos os europeus a dietas saudáveis, provenientes de uma agricultura ambientalmente sustentável.

Referindo-se a esta estratégia, Carvalhais destacou ser “bastante claro que ela depende fortemente dos recursos da PAC, pelo que esperamos que a Comissão apresente uma proposta para o Quadro Financeiro Plurianual (QFP) que dê à PAC a relevância correta e os meios adequados”.